Festival das Luzes de Berlim 2018
8 de outubro de 2018
A Decisão de Morar no Exterior
31 de outubro de 2018
Exibir Tudo

Budapeste: Visitando o essencial

Budapeste é um dos destinos mais disputados dentro da Europa, isso por preservar uma das arquiteturas mais belas que remontam o século XIX sem mesclar, em essência, com construções em estilos modernos.

Capital da Hungria, sexta maior da União Europeia, é o maior centro comercial e financeiro da região. Banhada pelo rio Danúbio, era dividida no início da sua história entre Buda e Peste, que após a sua unificação ficou finalmente conhecida com Budapeste.

Fizemos um pequeno roteiro dando algumas dicas do que visitar e também faz parte do nosso roteiro de passeios guiados em português que oferecemos pela Go Easy Berlin.

Fishermen Bastle

O bastião dos pescadores é um dos pontos mais visitados da cidade, pelo simples fato de dar uma vista panorâmica de Peste e ter uma arquitetura única é extremamente bem cuidada. O bastião foi construído entre 1985 e 1903, com o intuito de comemorar o aniversário milenar da Hungria.

Sua estrutura foi planejada, buscando trazer características neogóticas que remontasse a Idade Média e as origens do país. É preciso pagar uma pequena taxa para andar pelo bastião, embora tenha alguns trechos que a entrada é gratuita.

Igreja de São Matias

Igreja de Matias (em húngaro: Mátyás-templom) é uma igreja católica romana localizada em em frente ao Bastião dos Pescadores, no coração do Distrito do Castelo de Buda. De acordo com a tradição da igreja, foi originalmente construída em estilo românico em 1015, embora não existam vestígios arqueológicos. O edifício atual foi construído no estilo gótico tardio na segunda metade do século XIV e foi amplamente restaurado no final do século XIX. Era a segunda maior igreja da Buda medieval e a sétima maior igreja do reino húngaro medieval.

Castelo de Buda

O Castelo de Buda é um castelo histórico dos reis húngaros em Budapeste. Foi construído na encosta sul da Colina do Castelo, o qual é famoso pelas suas casas e edifícios públicos medievais, barrocos e oitocentistas. O castelo está ligado à Praça Adam Clark e à Ponte Széchenyi Lánchíd pelo Funicular da Colina do Castelo.

O Castelo de Buda foi classificado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), em 1987, como Patrimônio da Humanidade, integrado no sítio Budapeste, com as Margens do Danúbio, o Bairro do Castelo de Buda e a Avenida Andrássy.

O palácio medieval foi destruído durante o grande cerco de 1686, quando Buda foi capturada pelas forças cristãs aliadas. No pesado bombardeamento de artilharia muitos dos edifícios colapsaram e arderam. A Torre de Estevão, usada como paiol de pólvora pelos otomanos, explodiu. De acordo com fontes contemporâneas, a gigantesca explosão matou 1500 soldados turcos e causou um maremoto no Rio Danúbio, o qual varreu guardas e baterias de artilharia estacionados na margem oposta. Isto foi causado por um único tiro de canhão disparado por um monge chamado Gábor, também referido como Tüzes Gábor, isto é, “Monge Gabriel”.

O castelo foi destruído também durante a segunda guerra mundial e reconstruído no final do Século XX.

Chain Bridge

A ponte mais fotogênica da cidade é um dos principais cartões postais e faz a ligação entre Buda e Peste. Sua fundação data 1849 e é um charme. Muitos afirmam ser um dos locais mais românticos da cidade, o que justifica tantos casais se beijando enquanto observam a bela Budapeste ao atravessá-la.

Os leões de pedra que recepcionam você nas entradas, também remontam todo o poderio e estilo do antigo império Austro-húngaro.

Parlamento Húngaro

O parlamento húngaro é o cartão postal da cidade. Considerado o maior edifício da Hungria, sua beleza espanta todos que o observam seja de Buda ou Peste. Neste local, trabalham todos os parlamentares e ministros do governo húngaro.

É possível visitar, porém é preciso reservar com antecedência. As visitas tem duração de 45 minutos e são guiadas em diversos idiomas. Para obter mais informações, basta clicar aqui neste link.

St. Stephen Church

A basílica de São Estevão é um dos edifícios mais belos da cidade e junto ao Parlamento, são os dois maiores edifícios da cidade com altura de 96m. O nome da igreja é em memória ao primeiro rei Húngaro: Rei Stephen, o qual sua múmia está guardada dentro da igreja. Cobra-se uma pequena taxa para entrar na igreja de EUR 1.

Mercado Central de Budapeste

Para terminar nosso tour básico por Budapeste, passamos pelo Mercado Central, que reúne muita páprica, frutas e verduras frescas e muitas opções de artesanato no segundo andar.

Endereço: Budapest, 1093, Vámház krt. 3, 1093

Estimamos que este tour demora de 3-5 horas dependendo do ritmo dos grupos e normalmente combinamos com um almoço no restaurante For Sale Pub, localizado em frente ao mercado central, que tem uma decoração muito particular, milhares de papeis colados pelas paredes. O cargo chefe do restaurante é o Goulash, que é uma das receitas tradicionais desta parte da Europa.

Gostou das nossas dicas para o roteiro básico de Budapeste? Então, aguarde que em breve compartilharemos o tour alternativo para vocês!

Caso queira receber um orçamento para passeios guiados em Budapeste, envie um e-mail para contact@goeasyberlin.de

Até a próxima viagem! 😉

1 Comment

  1. Stefania spacov disse:

    Fantástico adorei sou filha de búlgaros gostaria muito de poder fazer esta viagem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.