Siegessäule
2 de janeiro de 2017
Livros para Todos
9 de janeiro de 2017
Exibir Tudo

Berliner Dom

Esta é certamente uma das catedrais mais imponentes da Alemanha, localizada na Ilha dos Museus, às margens do rio Spree em Berlim. É sem dúvidas um dos pontos obrigatórios para colocar no seu roteiro e visitá-la. Esta igreja protestante localiza-se no centro em que a cidade de Berlim foi fundada, na região antigamente conhecida como Cölln.

A história da Catedral de Berlim começou em 1465, quando a capela do St. Erasmus no palácio real foi construída à estatura da igreja colegial. O nome alemão para a Catedral, “Dom”, pode ser também encontrado com o termo “Domkirche”, que foi usado para tais igrejas colegiais na época. Em 1536, o eleitor Joachim II mudou a “Dom” para a antiga igreja dominicana, ao sul do palácio.

berliner-dom-1

Com o apoio de Martinho Lutero, o eleitor estabeleceu a Reforma em 1539, e a “Dom” tornou-se uma igreja luterana. Em 1608, a igreja colegial foi dissolvida, e a Dom foi declarada a igreja paroquial mais elevada em Cölln no Spree. Quando o eleitor Johann Sigismund se converteu ao calvinismo em 1613, a catedral se transformou na corte e na igreja paroquial.

De 1747 a 1750, o rei Friedrich I comissionou Johann Boumann, o Ancião, para construir um novo edifício barroco ao norte do palácio da cidade. Depois que os caixões foram transferidos da cripta, a antiga catedral foi dilapidada e colocada abaixo.

Por ocasião da união das comunidades luterana e reformada da Prússia, o interior e o exterior da catedral foram renovados. A conversão classicista de Karl Friedrich Schinkel foi concluída em 1822.

Em 1893, após a demolição da antiga catedral, os fundamentos da nova estrutura foram iniciados. O edifício central, uma estrutura renascentista italiana de influência barroca, foi consagrado quase 11 anos depois, no dia 27 de fevereiro de 1905.

Flanqueado por quatro torres de canto, 114 metros acima do nível da rua, o interior e exterior da Catedral foram ornamentados com um esquema pictórico extenso que ilustra o Novo Testamento e a história da reforma da igreja. A construção da catedral custou 11,5 milhões de marcos alemães.

De acordo com a avaliação dos arquitetos, a construção de um edifício similar hoje exigiria aproximadamente 180 milhões de euros. As críticas ao edifício iniciaram-se antes da catedral ser finalizada e ainda continua hoje. A catedral é acusada de ser demasiadamente ostensiva, a expressão do “bizantinismo” imperial e do “espetáculo”. Apesar de todas essas discussões, a catedral sempre encontrou muitos entusiastas, que acham a arquitetura edificante e festiva. Ao mesmo tempo, proporciona um lugar para a quietude e a oração dentro do centro inquieto de Berlim.

Durante o horror da Segunda Guerra Mundial, um grande dano à catedral foi causado por um ataque aéreo em 1940, no qual o edifício perdeu as janelas do altar. Em 1944, o impacto de uma bomba incendiária líquida atingiu o pé da lanterna da cúpula. Como o acesso a esse local era difícil, o fogo não conseguiu ser apagado e toda a construção da cúpula foi destruída. Partes da cúpula queimando caíram na igreja e pelo chão, fazendo com que o fogo se espalhasse até a cripta abaixo.

Dentro de uma noite, a catedral tinha sido transformada em uma ruína. Vandalismo e depredações causaram ainda mais danos. O dinheiro para a necessária proteção dos materiais estruturais veio lentamente. Os sinos tocaram novamente pela primeira vez após o fim da guerra em novembro de 1948, e um telhado provisório para a cúpula da catedral foi construído somente em 1953. Durante este período, os serviços e a música da igreja ocorreram na área da cripta abaixo da igreja.

Com o apoio financeiro da Igreja Protestante Alemã e do governo da República Federal, a reconstrução da catedral, ainda danificada pela guerra, começou somente em 1975. Os trabalhos de construção na fachada exterior da catedral – com alterações extremas na área da cúpula – foram essencialmente concluídos em 1983. O trabalho no interior começou em 1984.

Em 6 de junho de 1993, a Igreja foi reaberta em um serviço cerimonial. As janelas na capela-mor e as pinturas em mosaico na cúpula da igreja do sermão foram reconstruídas nos anos que se seguiram. Em 29 de junho de 2002, o último dos mosaicos de cúpula foi inaugurado festivamente. A cripta restaurada da dinastia Hohenzollern está aberta ao público desde 20 de novembro de 2002.

Com sua estrutura impressionante, a catedral é hoje uma das principais atrações da capital da Alemanha. A entrada principal fica de frente para o Lustgarten, na qual pode se apreciar a belíssima construção, que quando observada pelo lado esquerdo, acrescenta-se a enigmática Fernsehturm ao fundo.

O lado leste de quatro andares, de frente para o rio Spree, lembra a arquitetura de um palácio barroco e mostra claramente a organização em três partes do edifício. A torre norte-ocidental abriga os sinos, cujo som forte e intenso convoca pessoas de perto e de longe para oração e adoração.

Embora a cúpula não tenha sido reconstruída em toda a sua altura após a sua destruição na Segunda Guerra Mundial, ela continua a dominar a maior parte dos edifícios circundantes e é amplamente visível a partir de muitos pontos em toda a cidade. A Catedral de Berlim é muitas vezes referida na versão impressa do turismo como “Entrada para a Ilha dos Museus”.

A vista da passagem da cúpula mostra a maravilhosa localização da Catedral de Berlim no centro histórico da cidade. Visitantes que sobem os 270 degraus são recompensados com vista para a Ilha dos Museus, a Sinagoga, Gendarmenmarkt, o Reichstag, e a Rotes Rathaus.

Durante o Festival das Luzes, a catedral é iluminada com diversas projeções que se encaixam perfeitamente com suas estátuas, torres e cúpula. É um show, vale muito a pena conferir, o festival acontece no mês de outubro.

Para aqueles que estão planejando sua viagem para Berlim, existe uma opção excelente chamada “Berlin Pass”. Trata-se de um pacote completo de turismo com tudo o que você precisa durante uma visita à cidade. Depois de ter comprado a passagem de Berlim, você pode relaxar sabendo que tudo que você precisa para explorar a cidade está incluído neste pacote, ajudando você a aproveitar ao máximo seu tempo em Berlim. Com uma escolha de mais de 50 museus, monumentos, galerias e atrações, há algo para todas as idades. Para mais informações, clique aqui.

banner-passeios-guiados

Gostou de conhecer a história da Catedral de Berlim? Conte nos mais sobre sua experiência na capital alemã! 🙂

Fonte: http://www.berlinerdom.de/

1 Comment

  1. Ana Lucia de Lima e Silva disse:

    Conheci a Catedral,realmente é belíssima!
    Gostaria muito de vê-la novamente!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.