Provérbios ditos para as crianças na hora de comer!
1 de dezembro de 2016
Reichstag: o Parlamento Alemão
8 de dezembro de 2016
Exibir Tudo

Sapatinhos e o Dia de São Nicolau

Era uma vez uma pequena menina chamada Corinna, que todo dia 5 de dezembro à noite limpava seus sapatinhos e esperava ansiosa para que no dia seguinte São Nicolau trouxesse docinhos para ela. Corinna sabia que para receber tal presente era preciso se comportar bem, caso contrário em seus sapatos pedaços de carvão iriam aparecer. Por isso ela sempre obedecia seus pais para encontrar os deliciosos chocolates na manhã do dia 6.

Quando Corinna completou 6 anos, aproximou-se de seu papai e lhe perguntou:

– Papai, quem é São Nicolau?

Seu pai, com um sorriso no canto do rosto, colocou a pequena em seu colo e lhe contou a lenda:

– Minha querida pequenina! Sua pergunta é muito sagaz e oportuna, você já está com idade suficiente para conhecer esta história. Conta a lenda que três moças não poderiam se casar porque seu pai não tinha condições de pagar seus dotes, que na época eram indispensáveis, infelizmente. Desta forma, as pobres moças estavam com sua sorte lançada ao cruel destino da escravidão. Ao saber disso, São Nicolau, que ficou indignado com esta situação, jogou três sacos de moedas de ouro pela chaminé da casa das moças para ajudá-las. Os sacos de moedas caíram diretamente dentro das meias, que estavam a secar junto ao fogo da lareira.

Corinna logo indagou seu pai: – Mas papai, porque então eu coloco meu sapato na janela ao invés das meias?

– Calma minha filha, já vou chegar lá! Após este acontecimento, as pessoas passaram a pendurar suas meias nas lareiras no dia 5 de dezembro à noite fazendo as suas orações e pedindo por ajuda. Para aquelas pessoas que não tinham lareira, como nós, criou-se o costume de colocar os sapatinhos na janela. Assim, São Nicolau, durante a madrugada, os enche de docinhos para as crianças que se comportam bem durante o ano.

– Entendi, papai. E quem é Pedro Preto?

– Boa pergunta, Corinna. Pedro Preto (Zwarte Piet) é o seu ajudante. Ele é responsável por verificar o comportamento das crianças e fazer a distribuição dos docinhos, para aqueles que foram bonzinhos, ou carvão, para os que não se comportaram bem.

A pequena Corinna pulou rapidamente do colo do seu pai e foi correndo limpar seu quarto, pois não queria que o Pedro Preto lhe deixasse carvões. E assim, no dia seguinte, seus sapatinhos estavam cheios de docinhos que a alegraram muito.

shutterstock_493339819

O período do Natal é celebrado com inúmeros detalhes e belíssimas tradições sempre cheias de significado. Acredita-se que São Nicolau tenha morrido no dia 6 de dezembro de 350 em Patara, na Turquia. A ele são atribuídos inúmeros milagres, sendo ele considerado um dos santos mais populares entre os cristãos. Na Alemanha, diversas igrejas tem o nome relacionado ao santo (Nikolaikirche).

Entre todos os seus milagres, São Nicolau passou a ser considerado protetor das crianças, marinheiros e comerciantes, além de santo casamenteiro, competindo assim com Santo Antônio. A sua bondade foi mais tarde associada à imagem do Papai Noel.

Já conhecia esta lenda? O Natal está se aproximando e as feiras de Natal na Alemanha estão cada vez mais lotadas. Quer saber mais sobre estes famosos mercados? Então clique aqui.

1 Comment

  1. Heloísa Scheliga Bosseljon disse:

    Linda a lenda Sou descendente de alemães. e sinto que aqui no Brasil não exite tradição só rexo p poder voltar a Alemanha nesta época!!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.