Também quero ser um DJ em Berlim
16 de outubro de 2017
Cioccolícia: Doces brasileiros em Berlim!
24 de novembro de 2017
Exibir Tudo

Crescimento pessoal no exterior

Um tema bastante recorrente que vem à mente de quem opta por deixar seu país é sobre o seu crescimento pessoal no exterior. Logo ao desembarcar em terras estrangeiras já surgem inúmeras cobranças, que muitas vezes vem dos próprios familiares e colegas, principalmente sobre o aprendizado do idioma, sobre ingressar num mestrado, encontrar um emprego, ser o melhor na sua empresa, etc. Ao mesmo tempo, também vem a frustração de estar longe dos amigos e da família, tudo isso somado à evidente “desglamourização” do fato de morar fora.

Mas primeiro, o que é crescimento pessoal?

Antes de debater alguns pontos, vamos esclarecer o conceito do termo crescimento pessoal:

Crescimento pessoal é um caminho fundamental para desenvolver competência e habilidade para administrar as decisões, ações e reações que guiam a vida em direção aos objetivos, metas e sonhos. É a permissão de acesso ao nosso potencial infinito.

O que é crescimento pessoal para mim pode não significar o mesmo para você

As principais expectativas de quem mora no exterior são a fluência no idioma no espaço de tempo mais curto possível, um emprego que pague “x” vezes mais em euros, uma vida luxuosa com muitos bens materiais, um relacionamento bem resolvido, e por aí vai…

Sinto informar que pelo menos em Berlim, esta não é a realidade. Muito pelo contrário! As pessoas se encontram muitas vezes em seus subempregos falando em inglês, trabalhando em Minijobs que pagam por volta de EUR 450 ao mês, vivendo em apartamentos antigos e com diversos problemas técnicos, além do tema relacionamento, que é tão longo que pode até ficar para uma próxima postagem! 😉

Mas o ponto é que isso não significa fracasso e muito menos que essas pessoas não estão desenvolvendo suas habilidades pessoais. Esta luta interna é muitas vezes mais gratificante e os frutos disso podem valer mais do que chegar aqui e ser diretamente o diretor de uma multinacional sem maiores dificuldades. Veja, estamos nos referindo à questão do “desafio x conquista pessoal”, sem nenhum julgamento com relação ao âmbito ou posição profissional.

O que algumas pessoas não percebem é que os sonhos são diferentes e que não existe padrão e fórmula para isso. Eu posso ser extremamente feliz sendo contador, Anne como gerente de vendas, Sebastian como dragqueen, Fabian como faxineiro, etc.

A reflexão de tudo isso é que o caminho para busca da felicidade é bastante pessoal e você precisa estar focado para encontrar a sua direção correta.

“Não foi minha opção estar aqui”

Existe também a situação de quem vem para o exterior apenas acompanhando um conjugue ou familiar, mas que nunca teve a vontade de fato estar aqui. Este talvez seja um dos cenários mais desafiadores, mas que podem florescer as experiências mais únicas e gratificantes.

Quando não se tem um trabalho ou atividade no início, surge a opção de você literalmente nascer de novo e ser e fazer o que você tem vontade. Claro que toda esta liberdade pode também ser perigosa e destrutiva, mas o ponto é que você não pode temer e se esconder atrás das suas fraquezas. Se você não consegue evoluir com o idioma, procure alguma alternativa em que você consiga trabalhar suas habilidades. Esconder-se atrás dos seus medos e culpar todo o seu redor não vai acabar com seus problemas e possivelmente vai afastar as pessoas ainda mais de ti.

Grupos de encontro de estrangeiros sempre são boas opções para fazer amizades e desenvolver novos projetos. Não deixe que seu relacionamento te bloqueie em casa ou que os exercícios de gramática criem jaulas para as suas vontades pessoais.

Mudança de foco

Morar no exterior é muito mais desafiador do que as pessoas imaginam. É uma batalha interna contra você mesmo. E é preciso ter muita atenção para perceber o momento correto de mudar o foco. Muitas vezes criamos expectativas e planos antes mesmo da mudança, o que pode, por vezes, ser um tiro no pé.

O que quero dizer, é que temos que estar abertos a outras oportunidades e não ficar apenas focados em nossos planos iniciais. Às vezes, as oportunidades passam na nossa frente e nós não aceitamos porque estamos cegos pelas nossas metas ou até mesmo pelos medos.

Conclusão

Para termos crescimento pessoal precisamos principalmente acreditarmos em nós e sermos firmes para atingir nossos sonhos. Às vezes, precisamos desistir, mudar o foco, mas nunca podemos perder as forças e desacreditar. Morar no exterior é muito mais do que ganhar em euros, dólares, libras, etc ou falar um novo idioma. É a chance de você encontrar o melhor de você mesmo!

Uma frase do poema francês “Il restera de toi” serve como fim desta matéria, no qual o “outro” pode ser substituído pelo crescimento pessoal:

Tudo que semeaste no outro, um dia no outro irá germinar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *